NASA libera imagem do Monte Sharp capturada há dois anos pela sonda Curiosity

Esta imagem foi capturada pela sonda Curiosity da NASA logo após pousar no planeta vermelho na manhã de 06 de agosto de 2012, próximo ao pé de uma montanha de cerca de 5.5km de altura e 96 quilômetros de diâmetro dentro da cratera Gale. A imagem mostra alvo principal da sonda, o Monte Sharp. 


Erguendo-se no fundo está o Monte Sharp, cujo pico mede 5,5 km de altura, mais alto que Mt. Whitney, na Califórnia (4,42 km). O topo do monte não é visível a partir deste ponto de vista – a maior elevação vista nesta imagem é de cerca de 4 km acima da sonda. 

Em 24 de junho de 2014 a sonda Curiosity completou um ano marciano – 687 dias – tendo cumprido seu principal objetivo da missão de determinar se Marte já ofereceu condições ambientais favoráveis ​​para a vida microbiana. Uma das primeiras grandes descobertas da Curiosity após o desembarque em agosto de 2012 foi um leito antigo de um rio em seu local de pouso. 

Perto dali, em uma área conhecida como Yellowknife Bay, a missão cumpriu o seu principal objetivo de determinar se a cratera Gale de Marte já foi habitável para as formas de vida simples. A resposta, um histórico “sim”, veio de pedaços de rochas que a sonda examinou com sua broca. A análise destas amostras revelou que o local já foi o leito de um rio que possuía ingredientes elementares essenciais para a vida e um tipo de fonte de energia química usada por alguns micróbios da Terra. Se Marte tivesse organismos vivos, este teria sido um bom lar para eles.

Fonte: [NASA]


(Visited 82 times, 1 visits today)

Filipe Aguiar

Filipe Aguiar Formado em Analise e Desenvolvimento de Sistemas pela Universidade São Francisco, fundou o Respiramos Ciência em 2014. É apaixonado por astronomia, biologia, livros, rock, RPGs, filmes e ama tocar bateria.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.