NASA revela detalhes da nova sonda que vai explorar Marte em 2020

Em agosto de 2012, a sonda Curiosity pousava em Marte com a missão principal de responder a seguinte pergunta: poderia ter existido vida ali no passado? A missão foi um sucesso e continua em operação, fornecendo descobertas valiosas sobre o planeta. No entanto, a fonte energética do robô deve se esgotar em breve, e como a NASA está seguindo um rígido cronograma para enviar humanos ao Planeta Vermelho em 2030, em 2012 mesmo anunciou os planos para uma futura missão em 2020.

Como era de se esperar, a nova exploradora robótica será inspirada na Curiosity em vários aspectos, como design e engenharia. No entanto, portará sete instrumentos mais refinados e também um hardware melhorado para investigar com maior profundidade características geológicas e minerais, bem como possíveis indícios de vida no passado. Porém, o maior foco da missão será descobrir mais detalhes sobre as condições que os astronautas deverão enfrentar no planeta e, principalmente, como aproveitá-las da melhor forma possível.
“Marte tem recursos necessários para ajudar a sustentar vida, o que pode reduzir a quantidade de suprimentos que as missões humanas precisarão carregar”, disse em comunicado da NASA William Gerstenmaier, administrador associado do diretório de exploração e operações humanas. Especialistas poderão utilizar os dados desta missão para, por exemplo, detectar os riscos à saúde da poeira marciana, e também para criar tecnologias que convertam o dióxido de carbono (abundante na atmosfera do planeta) em oxigênio, tanto para respiração quanto para uso no combustível dos foguetes.




(Visited 63 times, 1 visits today)

Filipe Aguiar

Filipe Aguiar Formado em Analise e Desenvolvimento de Sistemas pela Universidade São Francisco, fundou o Respiramos Ciência em 2014. É apaixonado por astronomia, biologia, livros, rock, RPGs, filmes e ama tocar bateria.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.