O Sistema Solar – Parte 3: Mercúrio, o planeta de ferro

Mercúrio é o Planeta mais próximo do Sol e também o menor de todo o Sistema Solar, com apenas 4878 km de diâmetro.
A distância máxima que este minúsculo Planeta atinge do Sol é de 77 milhões de quilômetros, e a mínima é de 46 milhões de quilômetros.

Sua superfície é semelhante à da Lua, com grandes crateras e extensas planícies. A enorme quantidade de crateras no planeta se deve a intensos bombardeios de cometas e asteroides durante e depois de sua formação, há cerca de 4,5 bilhões de anos (mesmo período de formação da Terra).
Mercúrio não possui nenhum satélite natural em sua órbita, ou seja, é um planeta sem luas.

O tempo gasto para concluir seu movimento de rotação é de 59 dias terrestres, e para o movimento de translação cerca de 87 dias.

Seu núcleo é feito de ferro e corresponde a cerca de 70% de seu tamanho total, tornando Mercúrio o planeta mais denso de todo o Sistema Solar.
Apesar de muitos acharem que Mercúrio é o planeta mais quente do Sistema, isto é um tremendo equívoco. Devido à ausência de atmosfera (o planeta tem apenas uma fina camada de hélio, sódio e oxigênio), a temperatura em sua superfície pode variar numa faixa de -175°C a 425°C, sendo que em Vênus, o planeta mais quente do Sistema Solar, a temperatura média é de 480°C.

Mariana Fonsati

Estudante de Engenharia Civil, estagiária e professora de Inglês. Ama os animais, astronomia e música. Co-fundadora do Respiramos Ciência

Deixe uma resposta